quarta-feira, 5 de maio de 2010

Ema



Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Rheiformes
Família: Rheidae
Género: Rhea
Espécie: R. americana
Nome científico: Rhea americana
Outros nomes: Nandu e Nhandu




Descrição
A ema, também chamada de nandu e nhandu (Rhea americana) é uma ave da família Rheidae, cujo habitat se restringe à América do Sul. Tem a peculiaridade de serem os indivíduos masculinos os responsáveis pela incubação e o cuidado com os filhotes. É considerada a maior ave brasileira.

Apesar de possuir grandes asas, não voa. Usa as asas para se equilibrar e mudar de direção na corrida. A ema é a maior e mais pesada ave do continente americano. Um macho adulto pode atingir 1,70 m de comprimento e pesar até 36 kg. A envergadura pode atingir 1,50 m de comprimento Apresentam plumagem do dorso marrom-acinzentada, com a parte inferior mais clara.

O macho distingue-se por ter a base do pescoço, parte do peito e parte anterior do dorso negros. Difere do avestruz por não apresentarem cauda e pigóstilo. Também não possuem glândula uropigiana. Ao contrário das demais aves, há separação das fezes e da urina na cloaca; os machos adultos possuem um grande pênis.

Possuem pernas fortes e pés providos de três dedos.

Durante o período de reprodução, o macho emite um urro forte, ventríloquo e bissilábico, lembrando um bramido de um grande mamífero, como o boi: "bu-úp" ou "nan-dú". Vocaliza até mesmo durante à noite. Os filhotes emitem assobios melodiosos que lembram o canto do inhambu-relógio.

Alimentação
A ema é onívora, e a sua alimentação constitui-se de sementes, folhas, frutos, insetos, moluscos, lagartixas, rãs, entre outros. Caça moscas perto de carne em putrefação. Ingerem pedras para facilitar na trituração do alimento.

Reprodução
O acasalamento começa em outubro, e o macho reúne um harém de 5 ou 6 fêmeas, escolhe um território e faz o ninho. Cada fêmea é capaz de pôr de 10 até 30 ovos. A incubação começa 5 a 8 dias após as fêmeas terem iniciado a postura. Os ovos são brancos e pesam em torno de 600 gramas.
Quando o ninho está cheio de ovos, o macho afasta as fêmeas e se responsabiliza por chocá-los. Os ovos eclodem em seis semanas e todos no mesmo dia. Os que não eclodem são colocados para fora do ninho.

Os filhotes ficam a cuidado do pai e atingem a idade adulta em dois anos. A ema e muito vantajosa pois ela ocupa menos espaço que o bovino enquanto a vaca reproduz um bezerro por ano a ema reproduz de 10 a 30 ovos.


Fonte texto e Imagem
http://zoovirtualbr.blogspot.com/

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Resposta ao Leitor


Respondendo a uma indagação feita por um leitor do blog. Porque as Araras azuis estão em extinção.
Eis uma questão meu jovem.
Como a fauna Brasileira e muito grande algumas aves por sua rara beleza são cobiçadas por alguns seres humanos.
Devido a sua beleza a Arara e outras aves estão sendo dizimadas pelo bicho homem.
Que não os deixam livres para se reproduzirem. Já não bastante seus inimigos naturais. Como as adversidades do tempo, seca, chuvas em excesso, falta de alimentos e os animais predadores, que comem e destroem os ninhos incapacitando a procriação.

Imagem google texto pessoal

Tico-Tico





QUEM NÃO O CONHECE?

Ele é muito confundido com o pardal. Mas, além das diferenças de plumagem o Tico-tico traz um topete na testa, que o identifica à primeira vista.

Encontrado em todas as regiões do país, o Tico-tico não anda em bandos grandes e presta inúmeros serviços ao homem e a outros pássaros, como ao Chopim, a quem serve de ama seca.

Tão famoso como o Tico-tico, só mesmo o antigo chorinho de Zequinha de Abreu, "Tico-tico no Fubá". Este pássaro é um dos mais populares de nossa fauna, quase um símbolo; e a música, um verdadeiro patrimônio da cultura brasileira, que fala de um Tico-tico que "está comendo todo, todo o meu fubá".
De fato, esta ave gosta muito de fubá. Porém, a sua maior particularidade não é a afeição ao farelo, e sim, a mania de ciscar o chão, o terreiro, a horta. Tanto é assim que o seu nome em espanhol é "Core por Suelo". Traduzindo: aquele que anda no solo.

Além dos países latino-americanos de língua espanhola, o "Core por Suelo"está na América Central e até nos EUA, onde o chamam "sparrow". Em todos estes lugares, de idiomas tão diferentes, a Ciência o batiza com mesmo nome : Zonotrichia Capensis.

Texto da Web e Imagens do google

Araras Azuis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...