sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

AVES AMEAÇADAS







Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas em escala global é elaborada pela IUCN (sigla em inglês para União Internacional para Conservação da Natureza) e avalia o estado de conservação das espécies por mais de quatro décadas, com o objetivo de destacar os táxons ameaçados e promover a sua conservação. Essas informações tornam a tomada de decisão mais clara e objetiva, elevando-a de um nível local para global. A Lista Vermelha divide as espécies em categorias: Extinta (EX), Extinta na Natureza (EW), Criticamente ameaçada (CR), Em Perigo (EN), Vulnerável (VU), Quase Ameaçada (NT), Pouco Preocupante (LC) e Deficiente em Dados (DD).

Periquito-cara-suja (Pyrrhura griseipectus) - CR Foto: Ciro Albano
Periquito-cara-suja (Pyrrhura griseipectus) – CR
Foto: Ciro Albano
A BirdLife International é a autoridade em aves para a lista vermelha da IUCN, fornecendo a cada ano as categorias e documentação detalhada de todas as aves do mundo. O Brasil é o país com o maior número de espécies ameaçadas no mundo, com 166 espécies de aves globalmente ameaçadas de extinção, o que representa 12% das aves ameaçadas do planeta. A SAVE Brasil vem trabalhando com o desenvolvimento de ações conservacionistas no país para reverter este quadro. Até o momento 65 espécies de aves foram beneficiadas direta ou indiretamente pelos projetos da SAVE Brasil.

Para fazer uma busca por espécie, consulte o site da IUCN:

http://www.iucnredlist.org/

Para ver a lista das espécies brasileiras globalmente ameaçadas, clique aqui.

Além das aves consideradas globalmente ameaçadas, também há espécies, que apesar de não estarem em situação preocupante mundialmente, podem estar ameaçadas dentro do Brasil. Para saber quais são essas espécies consulte:

http://www.icmbio.gov.br/portal/biodiversidade/fauna-brasileira/lista-de-especies.html

domingo, 11 de dezembro de 2016

AVES TERRESTRES



A maioria das aves terrestres da floresta são comedores de insetos e fugaz, embora quando caminham calmamente pela mata, não é incomum espantar os insetos. As florestas asiáticas são casas dos pavões e aves silvestres (no qual descendem de galinhas domésticas), além do conhecido pavão comum da Índia e Sri Lanka. O pavão comum vive grande parte do ano, em grandes bandos, mas no início da Primavera, no período reprodutivo, um único macho forma um harém com duas até cinco fêmeas. Apenas os machos têm pomposas plumagens elaboradas. O pavão verde tem é mais amplo em toda a região do Sudeste Asiático e é maior, com plumagem predominantemente verde e azul metálico.

Várias aves do Velho Mundo têm peculiares habitos na construção de ninhos incluindo o montículo construtor (megapodes) da parte oriental da Indonésia, Austrália e os bowerbirds da Nova Guiné e da Austrália. Megapodes são encontrados a leste da divisa do Wallace onde existem poucos mamíferos carnívoros terrestres. O montículo construtor são aves silvestres nomeado por casa dos enormes ninhos compostos de magotes de serapilheira (estes montes podem estar em uso há mais de 40 anos), no qual eles usam para construção para proteger seus ovos. Pares formam longas relacionamentos e trabalham muito para manter a temperatura da incubação correta, quase exata, adicionando e removendo folhas da pilha. Algumas espécies assumem suburbanas composto de magotes, enquanto outros ocupam as lixeiras da cidade. Algumas espécies ainda utilizam calor geotérmico para incubar os seus ovos. Bowerbirds têm também uma interessante técnica de construção de seus ninhos. Os machos bowerbirds constroem amostras de ninhos utilizando ervas e folhas e decoram as paredes com tintas coloridas de determinadas bagas e pedaços de carvão juntamente com saliva. O ninho e área ao redor são freqüentemente adornados com iridescente besouros, flores, penas, frutas, e outros objetos coloridos e brilhantes para atrair as fêmeas.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Aves raras




Aves raras são registradas por veterinário em Mogi das Cruzes
Entre as espécies estão o bicudinho-do-brejo-paulista e a araponga. 
Macuco se deixa observar por quase 30 minutos




Jefferson Renan de Araújo Leite é médico veterinário. Quando não está cuidando dos animais, tem por hábito observá-los e registrá-los com a câmera fotográfica. Aos finais de semana, o morador de Mogi das Cruzes (SP) divide com os amigos o prazer de contemplar a natureza.
Os registros renderam um grupo em uma rede social, onde Jefferson e os colegas compartilham a aventura de avistar novas espécies.
Para o Você no TG, o veterinário enviou as imagens do bicudinho-do-brejo-paulista (Formicivora paludicola), espécie recém-descoberta, mas já criticamente ameaçada, assim como a jacutinga (Aburria jacutinga) e a araponga (Procnias nudicollis), registradas no distrito de Taiaçupeba, em Mogi das Cruzes.
Duas imagens, porém, são especiais para ele: a do macuco (Tinamus solitarius) e a do caburé-acanelado (Aegolius harrisii). “O macuco ficou por quase 30 minutos próximo a mim e mais dois amigos. Deitamos no chão e começamos a fotografá-lo”, explica. “O caburé-acanelado foi flagrado após um acidente com o ninho e três filhotes, o que ocasionou uma mobilização para tentar salvá-los”, conta.



http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/vc-no-terra-da-gente/noticia/2016/01/aves-raras-sao-registradas-por-veterinario-em-mogi-das-cruzes.html










Montagem jefferson (Foto: Jefferson Renan de Araújo Leite )
Macuco, jacutinga, caburé-acanelado e bicudinho-do-brejo-paulista: histórias especiais
Faça como Jefferson Renan de Araújo Leite: envie vídeos e fotos para o Você no TG.

domingo, 13 de março de 2016

As Aves Sagradas do Candomblé






O Candomblé é uma religião que tem na natureza a base para a sua sobrevivência. Para nós, existem muitos animais que são sagrados e venerados. Hoje vamos falar sobre das 7 mais importantes aves do Culto ao Orisa. Aves que possuem prestígio inigualável, frente as demais: Agbe, Aluko, Lekeleke, Odidere, Akoko, Agbufon e Opere.
Uma antiga história yorùbá, diz que Olodunmare Eleda Ohun Gbogbo, o criador de todas as coisas, disse que 06 pássaros seriam primordiais, inigualáveis e de prestígio inquestionável no Aye. Disse que esses pássaros seriam respeitados como as próprias Divindades.
Os Adivinhos queriam saber quais seriam os pássaros e o que os diferenciariam dos demais. Olodunmare disse que esses pássaros seriam transformadores de Asè, ele disse que esses pássaros carregariam o próprio Asè. Mas como eles seriam detentores de Asè, como eles carregariam o Asè?

Olodunmare então chamou o pássaro Agbe e disse: Agbé você será detentor de Asè, você carregará em seu corpo o próprio Asè. Agbé questionou o que deveria fazer. Você deverá banhar sua plumagem no Aro. Agbe o fez, ganhou beleza e passou a receber honrarias. Agbé agora é um primordial inigualável.

Mas, ainda faltavam 05 pássaros. Olodunmare então chamou o pássaro Aluko e disse: Aluko você será detentor de Asè, você carregará em seu corpo o próprio Asè. Aluko questionou o que deveria fazer. Você deverá banhar sua plumagem no Osun. Aluko o fez, ganhou beleza e passou a receber honrarias. Aluko agora é um primordial inigualável.

Mas, ainda faltavam 04 pássaros. Olodunmare então chamou o pássaro Odidere e disse: Odidere você será detentor de Asè, você carregará em seu corpo o próprio Asè. Odidere questionou o que deveria fazer. Você deverá banhar sua plumagem no Epo Pupa. Odidere o fez, ganhou beleza e passou a receber honrarias. Odidere agora é um primordial inigualável.
Mas, ainda faltavam 03 pássaros. Olodunmare então chamou o pássaro Lekeleke e disse: Lekeleke você será detentor de Asè, você carregará em seu corpo o próprio Asè. Lekeleke questionou o que deveria fazer. Você deverá banhar sua plumagem no Efun. Lekeleke o fez, ganhou beleza e passou a receber honrarias. Lekeleke agora é um primordial inigualável.
Mas, ainda faltavam 02 pássaros. Olodunmare então chamou o pássaro Akoko e disse: Akoko você será detentor de Asè, você carregará em seu corpo o próprio Asè. Akoko questionou o que deveria fazer. Você poderá usar a coroa vermelha. Akoko vestiu a coroa, ganhou beleza e passou a receber honrarias. Akoko agora é um primordial inigualável.
Mas, ainda faltava 01 pássaro. Olodunmare então chamou o pássaro Agbufon e disse: Agbufon você será detentor de Asè, você carregará em seu corpo o próprio Asè. Agbufon questionou o que deveria fazer. Você receberá a outra coroa. Agbufon vestiu a coroa, ganhou beleza e passou a receber honrarias. Agbufon agora é um primordial inigualável.

Depois disso, Olodunmare disse que nenhuma outra ave seria inigualável e de prestígio inquestionável no Aye. Mas havia outro pássaro, que não parava de reclamar, ele queria ser inigualável e de prestígio, esse pássaro era Opere. Olodunmare então disse que cortassem a cauda de Opeere e que isso o diferenciaria dos demais, uma cauda muito curta.
Assim, essas 7 aves tornaram-se importantes no culto ao Orisa, sendo veneradas.

A outras aves também muito utilizadas nos rituais aos Orisas, como;
 àdàbà; Ave africana equivalente a uma pomba silvestre, pomba.
Akalamagbo; (Urubu) Esta ave de rapina nos remete a uma ideia um pouco mais além ... Aves de rapina comem orgãos internos e isto está ligado ao culto das Yiamins Osorongã.
Tangará; Uma ave da fauna sul-americana. Seu nome, supostamente, deriva do tupi ata, andar; e carã, em volta; sendo correspondente ao vocábulo castelhano saltarin.

Em outras oportunidades, abordaremos outras aves também muito importantes.

http://candombles.blogspot.com.br/2015/02/as-aves-sagradas-do-candomble.html?view=classic

Araras Azuis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...