terça-feira, 17 de novembro de 2009

Flamingo Rosa (soneto)

Flamingo rosa, minha alegria
Regressas sempre p’la tardinha
Trazes beleza e simpatia
À natureza amiguinha

Minha ave de lindas cores
Que bonito é esse porte
Tua pena macia, como flores
Tornam meu coração bem forte

Ó flamingo, flamingo rosa
Doce afago de minha alma
fazes minha vida amorosa

Ofereces-me um fiel amor
Da tua plumagem de cor calma
A meu coração cheio de ardor

De: fernando Ramos
18.7.2006

imagem do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Araras Azuis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...