O tempo Vida !

O tempo Vida !
Não se troca um amor velho por um amor novo.Banners original do blog

sábado, 15 de agosto de 2009





Meu passarinho, de penas amarelas,
Que cantas como nenhum outro,
Quem foi que te levou o canto com elas,
E te deixou nesse ócio, quase morto?

Não mais à minha mão vieste comer,
Já não pousas no meu dedo em riste…
Oh, meu passarinho, que posso eu fazer,
Para que não andes assim tão triste?

Fosse madrugada, luz acesa, teu canto
Era singular… e não havia outro igual…
Diz-me o porquê desse teu pranto
E quem foi que te roubou o canto afinal?

Como um mal nunca vem só prendeste
A patinha, na seda que revestia a gaiola…
Não imagino o quanto tu sofreste,
Tentando fugir da armadilha que te estiola.

A muda da pena está feita, está na hora,
Passarinho, de nos alegrares a todos…
É que, passarinho, não me vou daqui embora,
Até que nos cantes cantigas a rodos.


Jorge Humberto
16/08/07
Imagem animada
http://belos-passaros.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Araras Azuis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...